rss
twitter
    Descobre o que estou a fazer, Follow Me :)

Aventura das Autárquicas

Aproxima-se mais uma eleição autarquica. Pela primeira vez na minha vida, não tenho qualquer participação neste evento pois, estando fora do país, não posso dar o meu contribuito ou sequer participar nas mesas de Voto, que também será a primeira vez que acontece, desde que tenho idade legal para votar.

O pouco que tenho acompanhado, chega-me pelos jornais e estou a ficar muito preoupado com a tendência que continua a existir de confudir estas eleições locais com exames às políticas governativas.

Do meu humilde ponto de vista, isto é um ERRO. Se ao votarem tiverem somente o trabalho do Partido do governo, no governo, poderão estar a prestar um péssimo contributo ao vosso concelho ou freguesia, pois se calhar estão a prejudicar uma candidatura que é a que melhores ideias e programas tem para o concelho, em prol de outras que só pelo facto de não estarem no Governo, levam vantagem.

Este erro é, para mim, um sinal de fraqueza da nossa Democracia, pois somos nós eleitores que devemos avaliar a qualidade de cada uma das listas que se apresenta às eleições, através do seu programa e das ideias que defendem para os concelhos e freguesias em que habitamos. Ao sermos exigentes, enquanto eleitores, obrigaremos a que os políticos também o sejam, e estaremos cada vez mais salvaguardados contra o populismo, as promessas fáceis que nunc se traduzem em realidade, ou contra o engano e a mentira. Quando desempenharmos o nosso papel de eleitores de forma exigente, demonstrarems inequivocamente um crescimento da nossa Democracia. Por outro lado, devemos lembrar-nos que os primeiros penalizados com essa escolha somos nós, habitantes do concelho ou freguesia.

Dou-vos um exemplo do meu concelho: O Barreiro tem uma gestão comunista da Câmara desde 1974, somente foi interrompida de 2001 a 2005. Se consultarem todos os indicadores quer demográficos quer económicos, vão perceber quão desastrosa tem sido a gestão da CDU. No entanto, esta coligação continua a ganhar, graças ao facto de que o voto neste partido, no meu concelh, é sempre o um cartão vermelho ou ao PS ou ao PSD. A Câmara, neste momento, está falida e a CDU não tem uma ideia inovadora ou um projecto de cidade, desde 1974. Mas lá vai ganhando, não à custa do seu bom trabalho e dos excelentes projectos, mas sim deste erro grosseiro do eleitor português, que teima em pedir melhores políticos, sem nunca perceber que para isso necessita de se melhorar a sí mesmo.

Um bem haja a todos e Namaste


blog comments powered by Disqus